O Vexame Portenho – Alemanha 4 x 0 Argentina…

Hermanos

Nessa Copa, além dos 4 jogos do Brasil até as oitavas-de-final, assisti no estádio mais 5 jogos. Desses 5 jogos, 2 foram da Argentina.

Fora isso, assisti todos os jogos pela TV.

Quando definiu o confronto entre Alemanha x Argentina, pensei logo que seria impossível a Argentina passar pelos germanos. Não estava errado. No entanto, minha simpatia pelos “hermanos” me fez ficar cauteloso, ao invés de dizer logo o que eu achava. Olha o que declarei no meu Twitter logo após a vitória da Argentina sobre o México: http://twitter.com/LFmarinho/status/17192699816

Em todo caso, a esperança é a última que morre. Se a Holanda deu sorte e passou pelo Brasil, por que a Argentina não poderia passar pela Alemanha? No meu íntimo eu sabia que seria impossível, mas torcia.

O jogo começou e logo aos 3 minutos a Alemanha abriu o placar em falha da defesa da Argentina. Aliás, que defesa é aquela? Um horror!

Não teve jeito, a Alemanha dominou de tal forma o jogo que o cheiro de goleada tomou conta do Greenpoint Stadium. E foi um baile alemão, uma goleada humilhante.

Ao contrário de alguns simpatizantes da seleção de Maradona (e que fique claro que por esse aí eu não nutro nenhuma simpatia…), não achei o placar exagerado. Eu até achei que o placar refletiu a realidade do jogo.

Messi, muito marcado, bem que tentou, mas era ele sair de um marcador que logo aparecia outro na cobertura. O preparo físico alemão, aliado à juventude do time, não deixava a Argentina respirar.

Enquanto isso, Otamendi, essa invenção maradoniana, continuava perdido em campo, prejudicando muito a já bem fraca e frágil defesa de Maradona.

Foi triste ver a Argentina cair assim, de forma vexaminosa.

Maradona poderia continuar na comissão técnica da Seleção da Argentina, como um supervisor ou algo assim, mas seria saudável colocar um técnico experiente ali. Uma seleção não pode ter um desequilíbrio tão grande entre defesa e ataque. Não uma seleção de tanta tradição no futebol.

E assim, aqueles que se afetam pelos hermanos que torcem contra o Brasil, ficaram felizes com a derrota portenha, como se essa compensasse a nossa própria derrota. Eu não me satisfaço com derrotas alheias, nem me dá alegria ver o insucesso e o vexame de seja lá quem for, muito menos de um povo irmão. Não importa se um ou outro hermano torceu contra a Seleção Brasileira. Torcer contra o outro é muito pequeno. E torcer contra a própria Seleção é pior ainda, mas essa é uma outra história…

E mais uma vez, infelizmente, uma possível final entre nós não passou de um sonho.

Quem sabe em 2014? Em pleno Maracanã! Seria como o último jogo das nossas vidas…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: